Parceria

5 de fevereiro de 2014

Divulgação: INSÔNIA (2013). Comédia romântica com Luana Piovani e Lara Rodrigues entra em cartaz no dia 14 de fevereiro

Dirigido por Beto Souza, o filme é uma coprodução entre Brasil e Argentina, com locações em Porto Alegre, em um resort no Vale do Paranhana e Buenos Aires 
INSÔNIA, longa baseado no livro homônimo de Marcelo Carneiro da Cunha e publicado pela Editora Projeto, gira em torno das angústias e conflitos adolescentes de Cláudia (Lara Rodrigues), uma menina de 15 anos, órfã de mãe e que mora com o pai. Ela fica intimidada quando Andreia (Luana Piovani), uma nova amiga de 28 anos, começa a namorar seu pai, que é cerca de 15 anos mais velho. 

Com uma estética moderna, recheada de animações, INSÔNIA é um filme com um registro dramático incomum no Brasil. Intercalado com doses de um humor, às vezes de tom farsesco, apresenta o cotidiano familiar com as peculiaridades de uma família não-tradicional: um pai solteiro e uma filha amadurecida por ter perdido a mãe aos cinco anos de idade. "É um filme sobre a nova família, não-biológica, que começa se tornar predominante. Famílias que não nascem prontas, mas se constroem, e onde cada um precisa buscar o seu papel", nas palavras do escritor Marcelo Carneiro da Cunha.

Produzido pela Panda Filmes, com supervisão de roteiro de Marcelo Carneiro da Cunha, INSÔNIA é narrado pelo olhar da adolescente Cláudia, mas isso não faz dele o filme necessariamente adolescente. A garota por vezes torna-se perplexa com tantas novidades: uma nova amiga, uma mulher para o pai viúvo e um menino para, finalmente, namorar? E agora?

Sobre o diretor Beto Souza
Nascido em Porto Alegre, Beto Souza é Bacharel em Jornalismo Gráfico e Audiovisual pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde também cursou dois anos de Arquitetura. Paralelamente ao trabalho realizado para TV, como a direção de Rota 051 (MTV) e de alguns episódios das séries Legalidade 40 Anos, Histórias Extraordinárias e Continentes de São Pedro, para a RBS de POA, Beto Souza dirigiu, em conjunto com Tajara Ruas, o filme Netto Perde Sua Alma, lançado em 2001 e vencedor de 13 prêmios em Festivais nacionais e internacionais. Em seguida, produziu e dirigiu os longas Cerro do Jarau (2006); Dias e Noites (2007); Enquanto a Noite Não Chega (2010) e Insônia (2012), além dos documentários Inacreditável – A Batalha dos Aflitos (2006) e Grêmio 10 x 0 (2010).
Sobre a atriz Lara Rodrigues 
Começou a carreira em 1992, em comerciais para a televisão. Seu trabalho mais conhecido foi a personagem Narizinho, no Sítio do Pica-pau Amarelo, onde permaneceu por quatro anos. Após, Lara participou de Malhação e da série Clara e o Chuveiro do Tempo, voltando ao Sitio do Pica-pau Amarelo, para interpretar outra personagem.

Sobre a atriz Luana Piovani
Luana Piovani iniciou sua carreira de atriz na minissérie Sex Appeal, da Rede Globo, em 1993. Na emissora, atuou em várias novelas como Guerra dos Sexos, Suave Veneno e minisséries A Mulher Invisível, Na Forma da Lei, além de ter participado de programas como Fantástico, Sai de Baixo, Os Normais, A comédia da Vida Privada.

No teatro, produziu e atuou nos sucessos infantis Alice no País das Maravilhas, O Pequeno Príncipe e Pássaro da Noite, entre outras peças.

O Homem Que Copiava (2003), O Casamento de Romeu e Julieta (2005), Zuzu Angel (2006), A Mulher Invisível (2009), Família Vende Tudo (2011) e As Aventuras de Agamenon, O Repórter são alguns dos longas que contam com atuação de Luana Piovani. 

Sobre o escritor Marcelo Carneiro da Cunha
O escritor Marcelo Carneiro da Cunha é formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e já publicou 18 livros, tendo recebido prêmios da Associação Paulista de Críticos de Artes e da União dos Escritores do Brasil. Antes Que o Mundo Acabe (2000); Duda 2, a missão (1994) e Insônia (1996), receberam o selo “altamente recomendável” da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. No cinema, escreveu o roteiro do curta-metragem Batalha Naval e o argumento de O Branco, curta premiado em Berlim, Rio, Montevideo, Buenos Aires e Biarritz. Já o longa Antes Que o Mundo Acabe, de Ana Luiza Azevedo, adaptado do livro homônimo, venceu o Festival de Paulínia e a Mostra Internacional de Cinema em S.Paulo, em 2009.

Entre outros livros de sua autoria, destacam-se: Primeira vez e muitas vacas (2012); Nem pensar (2010); Depois do Sexo (2008); Na Praia da Ferrugem (1989); Noites do Bonfim (1987).

Sobre o músico Leo Henkin
O compositor, produtor musical, arranjador, instrumentista e diretor musical Leo Henkin fundou a banda Papas da Língua em 1995. O grupo ganhou o disco de ouro com o CD/DVD Papas da Língua Acústico/ Ao vivo. Leo Henkin fez a trilha sonora e a direção musical de mais de trinta filmes entre curtas, médias e longas-metragens como Houve Uma Vez Dois Verões (2002), O Homem Que Copiava (2003), Os três Zuretas (2000). Fez ainda a trilha sonora e a direção musical de episódios para das séries Brava Gente e Doris Para Maiores.

Sobre a produtora e distribuidora Panda Filmes
Fundada em 2002, em Porto Alegre, a Panda Filmes tem deixado a sua marca no cenário audiovisual brasileiro e latino-americano. Com um repertório de inúmeros projetos em cinema e televisão, sua marca são as parcerias e coproduções nacionais e estrangeiras. Atua na produção e distribuição de obras cinematográficas em todo território brasileiro. Além de seus próprios filmes, a Panda também distribui filmes de outras produtoras brasileiras e estrangeiras em diferentes formatos e gêneros, sobretudo produções de baixo e médio orçamento. Desenvolve estratégias de divulgação e vendas sempre de forma exclusiva e dedicada para as diversas plataformas de exibição (cinema, TV, home video e Internet).

Brasil/Argentina, 2012, 91 min, comédia romântica, CENSURA 12 anos
Direção: Beto Souza
Elenco: Luana Piovani, Lara Rodrigues e Daniel Kusnieka 
Roteiro: Criação coletiva, com supervisão de Marcelo Carneiro da Cunha
Trilha Sonora: Leo Henkin
Produção: Panda Filmes
Coprodução: Arte Lux Produções Cinematográficas / Okna Produções / Americine

Sinopse: Cláudia tem 15 anos e vive com seu pai, Rafael. Virou órfã de mãe quando tinha cinco anos de idade. Foi aí que pai e filha vieram embora da sua Argentina natal. No Brasil, Cláudia tenta viver uma vida normal enquanto aprende como fazer para cuidar de um pai e de uma casa, e também como lidar com o mundo. Do jeito que ela e o pai se organizaram para lidar com as perdas do passado, ele não casa, ela não namora.

A vida deles é abalada quando Cláudia fica amiga de Andreia, uma jovem autossuficiente que se apaixona por Rafael, sem saber que ele é o pai de Claudia.

Distribuição: Espaço Filmes

Assessoria de Imprensa Panda Filmes
Calvin Furtado e Paola Rodrigues


CURTAM ABAIXO O TRAILER DO FILME


Postar um comentário

Poderá gostar também:

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog