Parceria

4 de setembro de 2013

Independência e Revolução!

Caro leitor, Setembro é o mês em que exacerbamos nosso patriotismo, como brasileiros e como gaúchos. Por esse motivo, resolvi destacar as obras de maior significância para a nossa independência cultural no cinema e sob temáticas revolucionárias.
No início do mês devemos assistir à história de amor dos revolucionários “Anita e Garibaldi”, de Alberto Rondalli. O drama traz no elenco Ana Paula Arósio, Gabriel Braga Nunes e Antonio Buil Pueyo. O filme conta a chegada de Giuseppe Garibaldi no Brasil, seu encontro com Anita e o aprendizado humano e militar com Luigi Rossetti na luta pela libertação do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina do Império Brasileiro.
Destaque no Festival de Gramado, “A Coleção Invisível”, de Bernard Attal, é o último filme do ator gaúcho Walmor Chagas, que suicidou-se em janeiro de 2013. O filme traz Vladimir Brichta em seu primeiro papel dramático de destaque; ele faz um jovem que enfrenta uma crise financeira. Na tentativa de se recuperar, ele encontra um colecionador de gravuras raras. Nesta viagem, ele muda sua visão de mundo e a vida das pessoas que encontra.
Há de destacar também “Elysium”, por ser o primeiro filme de Wagner Moura em Hollywood, sem dúvida, o maior ator brasileiro da atualidade. Esta ficção científica conta ainda com Matt Damon, Jodie Foster e a também brasileira Alice Braga no elenco. A história se passa  em 2.154, quando os ricos vivem numa exclusiva estação espacial e a Terra se tornou uma grande favela. Moura e Damon são os responsáveis por abalar essa mordomia.
Por fim, o principal destaque deve ser o épico “O Tempo e o Vento”, de Jayme Monjardim, baseado na obra imortal de Érico Veríssimo. No elenco, algumas figuras ilustres como Thiago Lacerda, Fernanda Montenegro, Marjorie Estiano, Cléo Pires, José de Abreu, Leonardo Machado e Paulo Goulart. Esta adaptação tem como foco o romance entre o Capitão Rodrigo e Bibiana Terra e a evolução de sua família no Rio Grande do Sul, desde as Missões Jesuíticas até o fim do século XIX. O longa estreia dia 20 de setembro, em celebração à Revolução Farroupilha.

Se ergues da cultura a claquete forte, verás que um filho teu não foge ao preço dos cinemas. E que tais façanhas sirvam de modelo a toda a terra! Bons filmes!
Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog