Parceria

31 de outubro de 2011

Boas Maneiras no Cinema

Onde foi que eu errei? Fui agredido moralmente e isso está me incomodando até agora. Escrevo aqui o acontecido para ver se alguém me ajuda a entender se eu errei e também relembrar algumas questões básicas que eu aprendi como "boas maneiras".

Sábado à noite, dia 29 de outubro de 2011, tinha tudo para ser uma noite agradável e divertida. Eu e minha esposa encontraríamos um casal de amigos no Cinemark, do Canoas Shopping, para assistir o filme Gigantes de Aço. As meninas estavam faceiras para ver o Hugh Jackman e os meninos para ver robôs se destruindo em lutas brutais.

O filme começaria às 18h50 e haviam pouco mais de 20 espectadores. Os trailers começam e as pessoas continuam conversando. Isso já me incomoda, mas eu tolero, pois estamos ali para ver o filme e ele, de fato, não havia começado.

Quando o filme começa, 3 casais na fileira atrás da minha continuam conversando... eu olho para trás, para um dos casais e o sujeito percebe que está incomodando e pede para a namorada ficar quieta. Eu sorrio como quem agradece e volto a ver o filme. Já haviam se passado uns 5 minutos e um outro casal continuava a conversar... eu olho para trás e peço:

- Por favor, vocês poderiam fazer silêncio, pois a conversa de vocês está atrapalhando.

A moça me responde no que me pareceu um tom grosseiro:

- ah! Até parece que o que a gente tá falando tu consegue ouvir daí.
- Sim, moça, por isso estou pedindo.
- E você pagou pela sala toda?! - Me reponde, elevando o tom.

O seu acompanhante (amigo ou namorado), mantinha-se plácido, nem me olhava. Meu sangue começava a ferver, meu coração a pulsar mais forte. A vontade era de pular a cadeira e enchê-los de porrada, mas mantive a civilidade e reforcei:

- Moça, por gentileza, estou pedindo com educação.
- Chato você, hein! - Completa ela.

Ao me virar, na tentativa de ignorar o ocorrido, ainda ouço ela dizer em tom mais baixo "Idiota". O que eu poderia fazer, bater nela, ser preso? Se o rapaz que estava com ela me desse alguma resposta, provavelmente eu estaria pagando fiança nesse momento. Não preciso disso, ainda acredito que a violência não resolve, preferi manter o diálogo na esperança de ela se sentir envergonhada, mas o que ocorreu é que se manteve no cinema balbuciando o tempo todo.

Além do ocorrido, alguns adolescentes invadiram a sala fazendo algazarra, gritando, falando alto, atendendo celular. Eles haviam saído de uma sessão e correram para assistir o filme sem pagar outro ingresso. Soma-se a isso a perturbação dos lanterninhas, seguranças e gerente do Cinemark que tentavam tirá-los de lá com ameaças e nada mais. Novamente meu sangue fervia e a vontade era de arrancá-los da sala pelos cabelos.

Se a pessoa está rindo de alguma coisa no filme, chorando ou faz um breve comentário, isso não me incomoda, faz parte de se envolver com o filme, mas conversar durante o filme é inaceitável.

Pelo que aprendi como bons costumes, nossa liberdade vai até a liberdade do próximo. Em um local público, como o cinema, isso é reforçado por mensagens: "não fume", "não use celular", "faça silêncio", "não filme", "não fotografe"... tantos "nãos" para restringir liberdades e preservar direitos. Além disso, o espaço é pequeno entre uma poltrona e outra, portanto, cuide para não ficar com os braço sobre os outros, não tampar a visão de quem está atrás, não chutar a cadeira da frente, nem ficar soltando bafo no cangote alheio; não jogue pipoca em quem está na frente, e recolha o seu lixo no final do filme para agilizar a entrada da próxima sessão.

Desde que eu era pequeno aprendi que não se fala durante o filme, se não, você não presta atenção e tira dos demais, podendo perder alguma sutilezas, como a mensagem do filme, trilha sonora, atuação, fotografia, etc. Respeite o próximo; Não faça para os outros o que não queres que te façam. São ensinamentos milenares, básicos para a sobrevivência em sociedade. Mas tem uma que vou começar a usar agora literalmente: "respeito é bom e conserva os dentes"

Se quer conversar, vá para casa, para a praça de alimentação ou vá de uma vez para a puta que te pariu!

Esse post é dedicado a todos que mantem silêncio e respeito aos outros e que vão aos Cinemas para ver filmes. Ao Cinemark Canoas, parabéns, o nível das pessoas que frequentam está cada vez pior e vocês não resolvem nada, vou ficar mais alguns meses sem comparecer.

E insisto na pergunta: Onde foi que eu errei? O que eu poderia fazer para não ser desrespeitado?

Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog