Parceria

15 de julho de 2011

Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte 2

Enquanto escrevo esta crítica, uma legião de fãs está em salas de Cinema assistindo à pré-estreia de Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2. Graças à parceria com o Clube do Assinante ZH, estivemos presentes na avant-première do filme, nesta quinta, às 21h e posso adiantar algumas coisas, sem estragar nenhuma surpresa. 

Como falei na crítica do filme anterior (a Parte 1), não li os livros, mas vi todos os filmes. Enquanto apreciador da cinegrafia da obra, posso dizer que este é um dos melhores títulos da série, ao contrário da primeira parte desta sétima história. David Yates parece ter acertado a mão e realmente deixou o melhor para o fim.

Nesta segunda parte, Harry Potter (Daniel Radcliffe), com a ajuda de seus fiéis amigos, Hermione (Emma Watson) e Ron Weasley (Rupert Grint), precisam encontrar e destruir as últimas horcruxes (coisas que contenham parte da alma de Voldemort). Somente assim eles podem destruir Lord Voldemort (Ralph Fiennes). O "Você-Sabe-Quem" agora tem a "varinha de todas as varinhas" e pretende usá-la para exterminar Harry e dominar tudo. No entanto, o desfecho da trama depende também da ação dos personagens secundários, como o Professor Snape e os amigos de Hogwarts.
O capítulo final tem um tom mais épico, como a grande batalha entre o bem e o mal. Além disso, a trama adolescente é colocada de lado, não há mais tensão sexual entre os personagens. Tudo se resolve e a ação ganha força, com ótimas pitadas de humor.

Enquanto havia destaque para atuação de Rupert Grint na primeira parte, dessa vez ele fica mais deslocado e o filme se foca precisamente no caso de Harry Potter e Voldemort. Assim, Radcliff consegue dar mais peso à trama, mas sem exagero. Ainda acho que o talento de Ralph Fiennes não foi tão bem aproveitado, mas todos os atores estão muito bem em seus papéis.
Enfim, podemos dizer que as aventuras do jovem Harry Potter chegam ao fim em bom tom e deve agradar muito aos fãs. Por falar nisso, preciso acrescentar que a atmosfera criada na "pré-pré-estreia" colaborou muito para apreciar o filme. Eram dezenas de pessoas vestidas a caráter, com as cores das turmas de Hogwarts (Sonserina, Grifinoria, Lufa Lufa e Corvinal), e não só crianças e adolescentes, mas adultos também. As reações eram espetaculares, beirando a histeria; qualquer coisa era motivo para gritos, aplausos e lágrimas. Os fãs mais jovens estavam com um sentimento de adeus, mas não compreendem que agora terão toda a obra, para o resto da vida.

Aproveito para parabenizar a Warner pelo ótimo trabalho de divulgação, assim como elogiar a organização da Espaço Z no espetáculo desta noite. Novamente a edição em 3D não faz diferença, mas vejam o filme, esse vale a pena!



Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog