Parceria

14 de junho de 2011

Kick Ass - Quebrando Tudo (Kick Ass, 2010)


Se você ouviu falar sobre Kick Ass e pensou que é "mais um filme de super-herói", fica aqui a minha dica para que você pense de novo. Dave Lizewski (Aaron Johnson) é um nerd que começa a se perguntar por que ninguém nunca pensou em se vestir de super-herói e combater o crime na vida real. Pois é exatamente isso que ele faz, compra uma fantasia e sai pelas ruas a fim de combater o crime, porém, ele não tem nenhum super poder, nenhuma habilidade, não sabe lutar e nem se esforça para aprender.

O que Dave não sabe é que realmente existem super-heróis, Big Daddy (Nicolas Cage) e Hit Girl (Chloe Moretz), são heróis fantasiados que treinam para se vingar do traficante Frank D’Amico (Mark Strong) por causa de uma falsa denúncia contra Daddy. E é após uma das investidas de Big Daddy contra o armazém de Frank, que eles acabam confundindo os heróis e acham que Kick Ass é quem tem matado seus capangas. Os três se juntam para salvar Kick Ass da confusão que se meteu e se vingarem de Frank e seu filho, Red Mist/Chris D’Amico (Christopher Mintz-Plasse).

A escolha dos atores não poderia ter sido melhor, Nicolas Cage, depois de certas catástrofes anteriores e posteriores manda muito bem no papel de super-herói e os novatos conseguem chamar atenção para si, mesmo com Chloe roubando a cena como Hit Girl a toda hora.

O visual do filme é bem feito e bem aproveitado, desde cenários aos efeitos especiais. O que chama atenção são as cenas de luta belamente coreografadas, bem feitas e violentas. Não é a toa que a classificação do filme é 18 anos.

Uma curiosidade sobre o filme é que o diretor Mathew Vaughan tomou para si todas as responsabilidades do filme, desde a produção até a financeira e, se não fosse o filme ser comprado e distribuído, o gasto teria sido de 30 milhões de dólares (fonte: www.zerooitocentos.org).

Felizmente, Kick Ass acertou em cheio e não desapontou. Garanto que, se você é fã de super-heróis, esse é um filme que deve ser visto antes de morrer.



Postar um comentário

Poderá gostar também:

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog