Parceria

5 de abril de 2011

O SABOR DA MAGIA (The Mistress of Spices, 2005)

Algum tempo atrás, passando por vários Telecines, me deparei com o ínicio de um filme interessante. Verifiquei a informação do filme e gostei. É muito raro nunca ouvir falar de um filme e de repente gostar tanto. Foi o que aconteceu.

O filme que estou falando se chama O Sabor da Magia, que conta a história de vida de Tilo, uma mestre de especiarias. Para quem não sabe, é até comum em alguns países existirem profissionais que entendam bem quais benefícios de certos ingredientes "mágicos". Para facilitar podemos imaginar uma loja cheia de temperos e cada um tem uma propriedade especial. Mestre de especiarias é aquele que conhece absolutamente tudo e todas as combinações possíveis.

Pois bem, Tilo tem o dom de "ouvir" as especiairias e fazer combinações perfeitas para tudo. Não é loucura, ela tem clarividência e utiliza isso para o bem do próximo. A moça tem uma loja em São Francisco, Estados Unidos, porém ela é natural de um lugar remoto na Índia. Devido à sua capacidade de ver o futuro, ela teve uma infância diferente e aprendeu os segredos das especiarias.

Nem tudo são flores, pois para poder manter a loja e viver em harmonia com as especiarias, Tilo precisa seguir algumas regras: nunca deve sair da loja, se dedicar apenas as especiarias e nunca tocar ninguém. Com essa limitação, é impossível se apaixonar por alguém. Não, não é!

Todo enredo fica mais interessante quando ela conhece Doug, um arquiteto que se torna seu cliente e cada vez mais eles ficam próximos de quebrar as regras determinadas. O mundo dela muda muito rápido e ela começa a descobrir um mundo muito "além das regras".

É gostoso ver a mistura de culturas em um filme, principalmente quando estamos falando de cultura indiana com cultura americana. A fotografia no filme em si é muito intensa e a história é encantadora, principalmente por todos os personagens secundários que cruzam a vida de Tilo e transformam uma jovem simples em uma mulher apaixonada.

Recomendo assistir esse filme, não só pela história, mas por todo conjunto de fotografia, atores, direção e cultura. Quem aí já assitiu, porque não comenta e conta o que achou? Se você não assistiu? O que acha de ver esse filme?

Postar um comentário

Poderá gostar também:

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog