Parceria

30 de março de 2011

O Guia do Mochileiro das Galáxias (The Hitchhiker's Guide to the Galaxy, 2005)


Ontem, o post do nosso querido Vinício me fez lembrar que faltou uma tagline MUITO BOA: “DON’T PANIC!” ou para ser mais precisa: Traz impresso no teaser poster, em letras garrafais e amigáveis a frase "NÃO ENTRE EM PÂNICO".

Baseado na "trilogia" de cinco, “O Guia do Mochileiro das Galáxias”, livro de Douglas Adams (óbvio que já ouviu falar, mas se não, tenho uma dica: Monty Phyton), o filme conta como Arthur Dent (Martin Freeman) foi salvo por seu amigo extraterrestre Ford Prefect (Mos Def) poucos minutos antes de a Terra ser destruída para que uma via espacial seja construída.

Tudo começa quando Arthur se levanta e, só após algum tempo, repara que tem um trator amarelo na porta da sua casa prestes a demoli-la para que, também, seja construída uma via expressa. Sem tem o que fazer, ele se deita em frente ao trator e não pretende sair de lá, até que seu amigo o chama e o leva para o bar para beber e conta que a Terra será demolida em alguns instantes (aí já começa a parte engraçada que eu não vou contar, pois não quero que perca a graça quando você assistir ou, se já assistiu, lembrar dessa cena e gargalhar). Para se salvarem, eles pegam carona em uma nave espacial que estava passando por ali naquele momento, começam a seguir o Guia e acabam perseguindo a “grande pergunta da Vida, o Universo e Tudo Mais”.
Acabam por pegar carona na Nave Coração de Ouro, roubada por Zaphod Beeblebrox (Sam Rockwell), onde conhecem Trillian (Zooey Deschanel), que na verdade, é um ex-namorico de Arthur, e Marvin, um robô depressivo que odeia a vida ("Vida? Não me fale sobre vida").

Apesar do sucesso dos livros, o filme foi mal adaptado e fez a Disney quebrar a cara, tanto que nem teve continuação, as atuações são fracas e até John Malkovich parece que não leu o roteiro ao aceitar o papel. A arte usada nos CGs e nos animatronics, no entanto, são muito boas! Mas se você, como eu, é fã do livro, vai se divertir, só que em menor escala. Acaba sendo um tanto quanto triste saber que as mãos de Adams passaram por esse roteiro...

A história é totalmente improvável. Você não pode assistir à esse filme procurando um sentido... não tem! Mas vai aprender com certeza o quão útil uma toalha pode ser e, claro, vai saber a resposta para a Pergunta Fundamental!

Por hoje é isso, até logo e obrigada pelos peixes!


Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog