Parceria

10 de janeiro de 2011

DE PERNAS PRO AR (2010)

Os filmes brasileiros têm melhorado muito sua qualidade, seus roteiros e sua divulgação. Os últimos, tiveram grandes bilheterias e ótimas críticas, além de serem um excelente exemplo de que o cinema nacional tem potencial e deve crescer muito nos próximos anos.

O filme De Pernas Pro Ar nos conta a história de Alice, mulher casada, com filho e trabalhadora (aliás, muito trabalhadora). Ela só pensa em trabalho, trabalho e mais trabalho, deixando toda sua vida pessoal de lado. Após um longo dia de labuta, ela volta para casa e ouve um recado na caixa postal de seu marido, pedindo um tempo. Ela não se abala e foca no trabalho, pois está prestes a ser promovida. No dia seguinte, o dia decisivo, ela faz a reunião, mas é demitida.

A partir de então ela tem que se descobrir para poder ser feliz e se sentir completa. Correr atrás do atraso de sua vida pessoal, conhecer seu filho e sua própria mãe. Com isso, ela começa a ganhar a vida vendendo produtos eróticos à domicílio, algo que ela nunca imaginou fazer.


Em se tratando de comédia, esse filme merece os parabéns por conseguir consolidar a comédia com o drama da vida real de alguns brasileiros. Demonstra muito bem que ser workaholic não é bom, exceto pelo dinheiro. Mas isso é tudo? Não. A história do filme nesse aspecto é bem clara e direta, deixando quem assiste refletindo sobre suas ações no dia-a-dia e sobre o que a pessoa faz com sua vida pessoal.

A atuação de Ingrid Guimarães é também merecida de aplausos. A atriz nunca foi protagonista e demonstrou que tem talento de sobra. Nesse film,e as atuações e o melhor dos atores foi muito bem explorado pela produção e direção.

Se você gosta de comédias nacionais, como Se Eu Fosse você, esse filme é perfeito. Se gostou também de A Proposta, com a Sandra Bullock, também o recomendo. Emfim, se você gosta de um filme que te faça rir, assista De Pernas Pro Ar.


Se você já assitiu, o que achou? Deixe aí sua opinião.

Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog