Parceria

19 de outubro de 2010

Tropa de Elite 2 - O Inimigo Agora é Outro (2010)

No último post sobre Topa 2, falei rapidamente das minhas impressões sobre o 1º filme e o quanto ele me surpreendeu. Para esta sequência eu não conseguia perceber muita coisa do que poderia ser aproveitado do primeiro para virar continuação. Ao assistir o 2, constatei que não estava equivocado. Tropa de Elite 2 não é continuação, mas uma sequência. Se você não viu o primeiro, não se preocupe.

Em Tropa 2 podemos perceber o personagem de Wagner Moura mais experiente, mais forte, mais dramático, mais sábio, enquanto o próprio Wagner se destaca como um diferencial no oceano de atores medíocres do nosso país. Poucos são os que conseguem transmitir pela tela todo o sentimento do personagem em um único momento apenas pelo olhar, sem dizer uma só palavra. Os fãs de novela que me perdoem, mas nem Tony Ramos, nem Lima Duarte conseguem isso, com toda a sua experiência, nem em novela, nem no Cinema. Os demais atores do filme também se destacam pela fidelidade da interpretação em relação ao primeiro filme.

Enquanto no 1º vimos o Capitão Nascimento buscar um pupilo para assumir seu lugar para ele sair do BOPE, no 2º o agora Coronel Nascimento luta contra todo o sistema criminoso que se instalou na sociedade: do vendedor de maconha no morro até os governantes mais sujos e corruptos. Ao invés de sair do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) do Rio de Janeiro, como sugere o fim do primeiro filme, Nascimento assume o comando estratégico do BOPE, enquanto Mathias, seu discípulo, assume seu lugar no comando tático

Fraga, defensor dos Direitos Humanos.
A trama toda tem início quando, em uma rebelião em Bangu 1 (o presídio de segurança máxima do Rio), Mathias entra em ação, desobedecendo as ordem de Nascimento, e executa o chefe do Comando Vermelho (Seu Jorge) na frente de Fraga (Irandhir Santos), um defensor dos direitos humanos. Com esse circo montado, Fraga, que é casado com a ex-mulher de Nascimento, o acusa de infringir os "direitos humanos". Assim, tanto Nascimento, quanto Mathias, são afastados do BOPE. De carona na fama, Fraga se candidata a Deputado Estadual, mas o Coronel Nascimento recebe apoio da população e é convidado a trabalhar como Subsecretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Lá dentro ele descobre que o "monstro" da criminalidade que ele combatia era muito maior e parte para brigar com os grandões do governo envolvidos com o crime organizado. Durante esse turbilhão, ainda tem que enfrentar problemas de relacionamento com o filho e a ex-mulher. No fim do filme, depois de bater tanto, Nascimento enfia o dedo na ferida... preste atenção na mensagem final. Não conto mais, porque se não perde a graça. 

O 'Nascimento' de um herói nacional.
Em Tropa de Elite 2, Nascimento se firma como herói nacional para todos os gostos. Sofre com a perda de amigos; é preocupado com a família, enfia a mão na cara de bandido pequeno e, numa das melhores cenas, espanca um político. Nesta cena, juro por Deus, senti que era eu que estava batendo no cara e o pior é que gostei... Nascimento se torna um super-herói: não morre, tem seus dramas pessoais, mas seu dever é mais importante, e no país da corrupção, surge o herói incorruptível. O filme é um tapa na cara de todo mundo em ano de eleição. A imprensa é um personagem destaque no filme; tudo é feito para manipular a opinião pública.

Direção, edição, elenco, roteiro, efeitos visuais e sonoros estão perfeitos. Destaque para o argumento. Não tem muito o que comentar, o trabalho do diretor José Padilha está impecável. De 0 a 10, Tropa 2 leva 9,7. Alguns detalhes poderiam ser melhorados em relação ao próprio enredo, mas são pequenos demais para mencionar.

Enquanto considero Tropa de Elite (2007) um drama, Tropa de Elite 2 é um filme de ação com doses perfeitas de drama e comédia. Tem que ver antes de morrer! É um sucesso indiscutível, já é o recordista de bilheteria em estreias no país, com 1,2 milhão de espectadores. Não me atrevo a tentar comparar com o primeiro título, se melhor ou pior, são filmes diferentes.

Até a próxima.

@joaocolombo

Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog