Parceria

13 de novembro de 2009

BESOURO (2009)

Este texto foi enviado pelo Eduardo Mendes, que conferiu o filme e conta para a gente as suas impressões. Veja o que o cara nos diz:


Para quem pensa que o cinema nacional é apenas sobre os sofrimentos dos nordestinos se engana com a nova safra de filmes que estão chegando esse ano. Começando com o grande criador de bordões Tropa de Elite, sucesso por sua realidade e seriedade nas cenas, logo depois temos Se eu fosse você que mostra uma linha de humor "Sessão da Tarde" e temos o filme "Divã", da nossa grande atriz Lílian Cabral, que fez muitas mulheres chorarem e lembrar como é vida da mulher brasileira que já passou dos 40 anos, não como os americanos e seus delírios consumistas querem que sejamos.

Mas faltava um filme de ação, mas especificamente de luta, como Bruce Lee. Afinal, nós Brasileiros temos nossa identidade, temos nossa luta (mesmo que importada da áfrica) a capoeira, juntamente ao brazilian jiu-jitsu. Em "Besouro, o Filme" encontramos esse tempero que estava faltando.

A história se passa no período do escravismo, dentro de uma fazenda onde acontece toda a barbaridade desse período. No início do filme é dada uma situada no período e foca-se a história do capoeirista Besouro, que recebe espiritualmente ajuda dos orixás e exus. Mesmo sofrendo inúmeras oposições dos seus senhorios, consegue impor alguns limites contra os senhorios de escravos. Pela capoeira, na base da luta e da força de vontade, Besouro lidera o grupo de escravos.

Há pouca história em si, mas são ótimas cenas de luta capoeirista. Agora é só esperar as academias de capoeira ficarem lotadas de inúmeros adeptos.


Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog