Parceria

14 de outubro de 2009

Se beber não case... ou case! (The Hangover, 2009)


Sabe quando você vai ao cinema achando que vai ver mais uma comédia pastelão que vai te proporcionar meia dúzia de risadinhas e nenhuma gargalhada? Poisé.. fui pronto para isso e assisti Se Beber Não Case, mas o que encontrei foi uma das mais bem feitas comédias de todos os tempos.

A trama é clichê: há um quarteto de amigos (o louco, o certinho, o bonitão e o inteligente) e um deles vai casar (sempre o inteligente, porque é inteligente casar (é?). Resolvem então fazer a despedida de solteiro em Las Vegas. Vegas já criou o conceito do "tudo é possível" nos Estados Unidos, assim, as maiores loucuras são permitidas ou, de outra forma, aceitáveis.

Os caras fazem uma noitada e não lembram de nada no outro dia. Entre as maiores loucuras está sequestrar um tigre da mansão de Mike Tyson, roubar uma viatura da polícia, sequestrar um traficante (?) chinês e perder um dos amigos no meio da noite. A pior de todas é o certinho, Stu (Ed Helmes) que, sendo completamente submisso à namorada, arranca o próprio dente e, depois do porre, acaba casando com a prostituta Jade (Heather Graham), já mãe.

O filme é hilário, a tempos eu não assistia a uma produção que me proporcionasse gargalhadas do início ao fim. O diferencial do filme não está na história em si, mas na atuação dos três amigos (seguindo a ideia das trapalhadas dos Três Patetas) - Phil (Bradley Cooper), Stu e Alan (Zach Galifianakis) na busca de repostas para o que aconteceu na noite anterior e onde está o amigo que vai casar, Doug (Justin Bartha).

Aí está, o filme não mostra o que aconteceu na sua plenitude, nem utiliza flashbacks. A narrativa é não-linear/linear, toda construída a partir do dia seguinte, quando todos acordam sem lembrar de nada do que aconteceu na noite passada, mas a partir das consequencias.

Vale muito a pena conferir.

Até a próxima.

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog