Parceria

13 de outubro de 2008

As Duas Faces da Lei (Righteous Kill, 2008)


Pacino e De Niro - Morte Certa (?)


Quando fiquei sabendo que estava para chegar aos cinemas um filme com Al Pacino e Robert De Niro, me empolguei. Sempre fui muito fã dos dois, desde de a trilogia O Poderoso Chefão, passando por Perfume de Mulher e Donny Brasco (com Pacino) e outras tanto com De Niro (Taxi Driver, Bons Companheiros, ...). Já assisti muita porcaria com os dois, mas eu estava ansioso pelo filme, me deixei levar pelo nome em inglês e pela sua tradução (imbecil) em português.

O filme conta a história de dois velhos policiais de New York, parceiros, que já não toleram mais os crimes hediondos. Logo no início do filme, o personagem de De Niro aparece num vídeo fazendo uma declaração de que durante sua carreira policial ele matou 14 pessoas e a história acompanha a narrativa deste vídeo mostrando os assassinatos, sempre com a voz de De Niro. Toda a trama, junto com a narração, te levam a acreditar que De Niro tronou-se um maníaco sociopata e matou aquelas pessoas, porque ele sempre foi o mais violento da dupla. Mas eram para ser mortes justificáveis, porque as pessoas assassinadas, eram crimonosos impunes. Ele estava limpando a cidade. No final [spoiler] a gente descobre que o matador era, na verdade, o personagem de Pacino. "ah! Que trouxa, ele contou o final..."

Essa virada no filme até que me surpreendeu, eu não esperava por isso ou perdi alguma coisa no início, mas eu estava acreditando mesmo que era o De Niro. Porém o que faz o filme ser fraco não é isso... O filme tem uma história fraca, a atuação de ambos está medíocre, não há as explosões de alteração de humor, clássicas de Al Pacino, nem o sarcasmo típico de De Niro. Mas o pior ainda é o motivo pelo qual levou o personagem de Pacino a realizar aqueles atos. Um desculpa furada, mas eu deixo para quem não viu ainda, descobrir.

Bem, sempre vale a pena conferir um filme de qualquer um dos dois, ainda mais se estiverem juntos.

Postar um comentário

Receba no seu e-mail - Cadastre-se!

Mais Lidos do blog